quinta-feira, 29 de maio de 2014

Moimenta da Beira - Apresentação do livro “Cancioneiro de Leomil”

O historiador Jaime Ricardo Gouveia vai lançar o livro “Cancioneiro de Leomil” na Associação Cultural Valentes da Beira, Leomil, Moimenta da Beira, pelas 15h00 deste domingo, dia 1 de junho, que será apresentado pelo Dr. Alberto Correia, etnólogo e historiador. 
O livro resulta de uma parceria da Casa do Povo de Leomil e da Quartzo Editora, tem prefácio da Federação do Folclore Português e um proémio "A Alma do Povo numa Canção” de Dr. Alberto Correia, inclui 36 canções/modinhas com as respetivas pautas, desenvolve-se em 3 capítulos e inclui um conjunto de 48 fotografias algumas com mais de 100 anos (dos finais do séc. XIX aos meados do séc. XX) retratando Leomil, suas gentes e os seus monumentos.

Montemor-o-Velho: Mais “Sabor a Canela” em junho com edição especial

No dia 10 de junho – Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas – haverá uma edição especial da rubrica “Conversas com sabor a canela”.
Os convidados serão os escritores Luís Miguel Rocha (bestseller do New York Times, 2009), Delmar Gonçalves (Presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora) e Vera Fornelos, Maria Dovigo (académica correspondente da Academia Galega da Língua Portuguesa), a artista plástica Conceição Ruivo (presidente da Associação da Amizade e das Artes Galego Portuguesa em Portugal) e a artesã Cláudia Marques. Contará, ainda, com a intervenção do Cancioneiro da Liga dos Amigos dos Campos do Mondego e da coreógrafa e dançarina moçambicana Esperança Pale.
Com uma programação diferente, esta edição das “Conversas com sabor a canela” terá início com a inauguração de uma exposição de pintura e poesia intitulada “Entre o ir e o ficar” da Associação da Amizade e das Artes Galego Portuguesa com a participação de vários poetas convidados: Xurxo Nóvoa Martins (Santiago de Compostela, Galiza), Ana Paula Mabrouk (Coimbra), Orlando Figueiredo (Aveiro), Marta Dutra (Açores), Paulo Assim (Batalha), Ana Homem de Albergaria (Porto), António Canteiro (Cantanhede), Asun Estevéz (Bueu, Galiza), José Carlos Duarte (Montemor-o-Velho), Maria Dovigo (Corunha, Galiza) e João Rasteiro (Coimbra).
O almoço terá lugar no Hotel Abade João e incluirá leitura de poesia por Ana Homem de Albergaria. Finalmente, na Biblioteca Municipal, terá lugar uma conversa com os escritores Luís Miguel Rocha, Delmar Gonçalves e Vera Fornelos, com a académica Maria Dovigo, com a artista plástica Conceição Ruivo e com a artesã Cláudia Marques.
Programa:
11h30 – Inauguração da exposição de pintura e poesia “Entre o ir e o ficar” da Associação da Amizade e das Artes Galego Portuguesa com a participação de vários poetas convidados;
13h00 – Almoço* no Hotel Abade João com leitura de poesia por Ana Homem de Albergaria;
14h30 – Atuação do Cancioneiro da Liga dos Amigos dos Campos do Mondego;
15h00 – À conversa com os escritores Luís Miguel Rocha, Delmar Gonçalves e Vera Fornelos, a académica Maria Dovigo, a artista plástica Conceição Ruivo e a artesã Cláudia Marques;
16h45 – Atuação da coreógrafa e dançarina moçambicana Esperança Pale;
17h00 – Lanche-convívio com sessão de autógrafos.
Ementa: Entradas, sopa de legumes, arroz de pato, doces conventuais ou fruta, café. Preço 10 euros.
NOTA: O programa é livre e gratuito exceto o almoço. Quem desejar participar neste deve enviar um email (lurdes_breda@yahoo.com) até ao dia 4 de junho. O pagamento será efetuado no dia 10 no espaço do hotel.

terça-feira, 27 de maio de 2014

Guarda – FNAJ em seminário “Abrindo Caminho para a Igualdade no Centro”

A FNAJ – Federação Nacional das Associações Juvenis no âmbito do projeto “Abrindo Caminho para a Igualdade”, enquadrado na campanha Age com a FNAJ pela Igualdade, financiado pelo POPH/QREN/CIG (Eixo 7 – Igualdade de Género, 7.3 – Região do Centro), em colaboração com a Federação das Associações Juvenis do Distrito da Guarda - FAJDG, irá realizar o seminário “Abrindo Caminho para a Igualdade no Centro” na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço da Guarda, dia 2 de junho de 2014. 
O objetivo deste seminário é criar espaço de debate aberto a associações juvenis, estudantes, grupos informais de jovens, associações especialistas nos temas apresentados, profissionais de autarquias, profissionais de escolas, investigadores e investigadoras e outros agentes multiplicadores sobre a importância da promoção e tomada de consciência crítica no que diz respeito à Juventude, Igualdade e Não Discriminação. Pretendemos também a sensibilização e a capacitação das pessoas e organizações participantes, com o fim de criar sinergias para trabalho futuro. 
Será constituído por dois painéis temáticos específicos, um no período da manhã sobre Sexismo e Masculinidades Juvenis e outro no período da tarde sobre Juventude, Igualdade e Não Discriminação. Cada painel contará com a participação de um organismo governamental, de um/uma investigador/a e de uma associação e/ou associação juvenil com intervenção sobre o tema. No final, ainda durante o período da tarde, serão dinamizados dois workshops em simultâneo, correspondentes a cada tema dos painéis. 
A FNAJ espera que este seminário possa ser um momento de reflexão crítica, para criação de sinergias e promoção das associações juvenis com trabalho nesta área, junto não só de organismos e/ou entidades, mas também da juventude em geral.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Tentúgal + uma edição (a 4ª) das ‘Conversas com Sabor a Canela’

6ª feira, 23 de maio, 21h30, no Café “O Afonso” em Tentúgal. 
A escritora e fotógrafa Susana Neves, o escritor e editor espanhol Xavier Frías Conde e o Ensemble de Saxofones de Arazede são os convidados. 
Colaboração da escritora montemorense Lurdes Breda. 
---------------------------------------------------

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Penedono lança livro “Castelo de Penedono”

João Ferreira da Fonseca
A Câmara Municipal de Penedono e a Quarzto Editora lançam no domingo, 18 de maio, pelas 15h30, o livro “Castelo de Penedono – Mil anos de História”. 
O livro, da autoria de João Ferreira da Fonseca será apresentado pelo dr. Luís Fernandes Silva, arqueólogo e professor da Universidade Católica Portuguesa. 
Com esta obra, Penedono afirma-se cada vez mais como uma comunidade em constante desenvolvimento, ciente da enorme importância que a História possui na vontade em se afirmar como destino turístico cultural de qualidade no espaço do Douro-sul. 
Neste estudo é revelado como era o castelo no século XII antes do acrescento posterior através do alteamento da estrutura original que não é percetível ao visitante a olho nu, sendo esta uma das marcas deste estudo sobre o castelo.

terça-feira, 13 de maio de 2014